O début do Dandi Dracula

Sábado (09/07) fui acompanhar um dos últimos ensaios do projeto Dandi Dracula antes de sua estreia. Eles resolveram fazer um formato em dupla  mesclando poesia e ambiências sonoras às suas faixas que já estão sendo divulgadas na rede via Soundcloud.

Sem muita cerimônia, Ozie Gheirart e o produtor prodígio Pedro Zopelar, passaram as músicas que fariam parte do pocket show. Foram adicionadas novas bases, sons e até o andamento delas foi modificado para a apresentação. Claro, eles prometem em breve um show mais pesado com os quatro integrantes.

Terça (12/07), eis que me dirijo ao recém inaugurado Beat Club para ver a performance do duo dentro da noite Cabaret Revoltaire, um inusitado sarau organizado pela velha conhecida Isadora Krieger. Zopelar e Gheirart são duas figuras perfeccionistas que amam música acima de tudo e não iriam deixar este que vos escreve decepcionado.

Relógio marcando 00h00, e o vocalista entoa um poema de sua autoria emendado a uma bela versão de “Siamese Twins” do The Cure. Surgem também “The Cold Of The Soul Doesn’t End With The Sun“, “Decay  of Lying” e “Astral Trip“, uma delas acompanhada por versos de Pablo Neruda. Experimentalismo e união do novo e clássico fazem do grupo um dos mais interessantes na cena paulista atual, e valem a pena serem vistos…e ouvidos. Aguardem a próxima aparição.


Um pensamento sobre “O début do Dandi Dracula

Vai, pode falar.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s