Planeta Terra 2009: Minhas impressões sobre o palco principal

Foto por Luís Depeche

terra 2009 052

Bobby Gillespie do Primal Scream

E aconteceu a terceira edição do Festival Planeta Terra. Como de costume, a edição 2009 primou pela boa organização e pontualidade no início dos shows. A chuva atrapalhou,mas não tirou o ânimo das mais de 15 mil pessoas que passaram pelo Playcenter no sábado passado (07/11). Com tantas atrações acontecendo simultaneamente, acabei optando por ficar no Sonora Main Stage e conferir as quatro atrações internacionais que deram o tom da noite.

Os ingleses do  Maxïmo Park fizeram uma performance competente apoiados em seus quatro trabalhos e sua sonoridade que revitalizou o pós punk no início do ano 2000. Não faltaram os hits indies “Apply Some Pressure” e “Our Velocity”. Uma boa recepção para quem só conseguiu chegar no fim de tarde ao local.

reprodução

get

Kim Gordon do Sonic Youth

Pouco tempo depois, foi a vez dos escoceses do Primal Scream tomarem  os holofotes. Bobby Gillespie e sua trupe, não fizeram uma performance bombástica como a de 2004 no Tim Festival, e isso pode ter decepcionado um pouco seus fãs mais antigos (como eu). O show parecia promissor após a execução de “Jailbird”, porém, após duas interrupções durante a faixa “XTRMNTR”, devido a problemas de som, a banda não manteve mais a empolgação e bom humor de outrora. Uma pena, pois o Primal poderia ter roubado a cena naquela noite. Não foi dessa vez.

22h00 e a chuva já havia tomado conta do céu cinzento de São Paulo antecipando a entrada de um patrimônio do rock alternativo, o Sonic Youth. Os nova-iorquinos deixaram seus hits de lado e fizeram uma ótima apresentação investindo nas músicas do recente “The Eternal” , e faixas esquecidas (e cultuadas) como “Death Valley” (Bad Moon Rising) e “Cross The Breeze” (do épico Daydream Nation). Com mais de trinta anos de carreira e 50 de vida, o casal Kim Gordon e Thurston Moore parecem ter sido congelados no tempo (no bom sentido) , e continuam tocando com o mesmo tesão de muitos anos atrás. A curiosidade ficou por conta do baixista do Pavement , Mark Ibold, que acompanhou o grupo nesta turnê.

Reprodução

iggy

“Iggy Pop: O rei da noite”

Meia noite em ponto, e os telões anunciavam os lendários Iggy Pop & The Stooges . Quem queria rock de verdade, saiu de alma lavada. Iggy é um showman de primeira grandeza, e sabe como ninguém, enfeitiçar seu público. “Raw Power”, “Gimme Danger”, “I Wanna Be Your Dog”, “Search & Destroy”, e as surpreendentes “Kill City”, “The Passenger” e “Lust For Life”, de sua carreira solo, seguraram a  multidão por mais de uma hora na pista de asfalto molhado. Uma performance que teve momentos festivos, e caóticos, especialmente, quando o “pai do punk” pediu para o público subir no palco, deixando os seguranças do evento em pânico. Bom, em 2010 tem mais (espero).

Anúncios

2 pensamentos sobre “Planeta Terra 2009: Minhas impressões sobre o palco principal

Vai, pode falar.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s