Entrevista: Mickey Gang (12/03/09)

l_34e01bc0c324446ae8da7ac2d31b3ca3

O quarteto Mickey Gang de Colatina/Espírito Santo fez barulho no ano passado com a faixa “I Was Born In The 90´s” que narrava a frustração de não ter nascido nos anos 80. Essa faixa inclusive, foi reeditada por mim e pelo DJ Guab em 2008.

Os meninos tornaram-se quase que onipresentes nos blogs de novas tendências e chamaram a atenção da imprensa especilaizada por sua fusão de new rave, pós-punk e synthpop. Bati um papo via e-mail com um de seus integrantes (Arthur) para saber mais detalhes sobre o grupo e do EP “Colatina Democracy” que será lançado em breve.

Bezzi-O que levou vocês a optarem por algo mais dançante e eletrônico ao invés do punk/hardcore que botou o Espírito Santo no mapa indie brazuca?

MG– A gente começou a banda já com a idéia de soar diferente das bandas dos nossos amigos, meio sem influencia… Sem saber como queríamos que nossa música fosse. Ao mesmo tempo eu já brincava com programas de produção em casa e tinha uns teclados velhos, foi meio juntar as coisas só.

Bezzi-Como vocês se conheceram e de onde saiu o nome Mickey Gang?

MG– Por amigos de amigos, e de alguma forma estranha começamos a sair juntos direto.

Primeiro decidimos na Gang, por causa do Gang of Four. Daí pensando em algo pra completar alguém brincou (na real acho que na hora foi sério mesmo, mas enfim) com isso.

Bezzi-Quais foram suas fontes de inspiração? Que artistas foram decisivos para o nascimento do grupo?

MGBeastie Boys, Talking Heads, Jackson 5, Duran Duran e Sonic Youth.

Bezzi -Além dos instrumentos, que software vocês costumam usar para criarem seus loops e beats?

MG– Ultimamente a gente não tem usado softwares, só nosso Casio e uns synths modernosos do Marcel.

Bezzi – Algum produtor de fora foi contactado?

MG – O Marcel Dadalto produziu. Ele é um cara gente finíssima e ajudou bastante a gente a gravar tudo.

Bezzi -Como anda a cena eletrônica em sua cidade?

MG – Tem um pessoal que faz psy.

Bezzi-Vocês realmente nasceram nos anos 90?

MG – Ahan, só o Bruno que nasceu em 89.

Bezzi-O que podemos esperar do trabalho de estréia de vocês?

MG– Tem música pra dançar, música de amor e música de amor pra dançar.

Entrevista originalmente publicada no site FiberOnline em 12/03/09

Anúncios

Vai, pode falar.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s